A vida n√£o nos ensina ūüėį

Essa semana passei todos os dias e noites no hospital com minha m√£e ela est√° internada em decorr√™ncia de complica√ß√Ķes respirat√≥rias.

O quadro dela desde de mar√ßo quando ela descobriu um c√Ęncer de mama foi bem complicado, ela retirou e est√° fazendo semanalmente sess√Ķes de quimioterapia.

Situa√ß√Ķes que trazem muito desgastante, e dor por√©m algo que n√£o tenho como fugir, e nem gostaria tamb√©m. Mas a vida n√£o nos ensina vermos t√£o fragilizados pessoas que foram t√£o fortes para n√≥s.

Estou cuidando dela com muito amor e carinho, porém confesso que está sendo muito complicado, alinhar trabalho, minha vida pessoal e estar sempre disponível para ir nos exames e consultas médicas.

Existem famílias que se ajudam e são grandes e uns ajudam os outros não é o meu caso, mas estou dando o meu melhor.

Não faço para receber elogios ou ter olhar de agradecimento da minha mãe, faço por amor e agradecimento pela vida aqui chegou até a mim. A amo e a respeito e estarei com ela em todos os momentos da vida dela, assim como ela fez em minha vida.

Mas o nosso relacionamento nem sempre foi de respeito e amor, não vou mentir, sou muito grata pela constelação familiar por ter trazido paz ao meu coração e poder reconhecer a grande mulher que ela foi, mesmo não sendo q mãe e que idealizei.

Hoje entendo que ela fez o melhor dela e agrade√ßo muito, entendo que ela √© grande e eu sou pequena, e sou muito grata por tudo que ela fez por mimūüíĖ

Rita Santosūü¶č

Especialista em transformar vidas

Dias dif√≠ceis ….

Sei que estou mega sumida, mas foi por uma boa causa, fui cuidar de quem me deu a vida.

Sim, assim como todos também possuo os meus clientes possuo os meus desafios, e olha que esse realmente me fez sair do chão.

Fui cuidar da minha m√£e, ela estava com um c√Ęncer na mama direita e teve que de fato retirar toda mama. Como ela possuo um quadro de DPOC ‚Äúuma doen√ßa gerada por conta do uso do tabaco por anos‚ÄĚ. Ela √© dependente de oxig√™nio 24 horas para poder viver, ent√£o tudo com ela sempre precisa de muito cuidado, logo ap√≥s a cirurgia ela foi para UTI, situa√ß√£o bem tensa.

Situação que me fez passar muito mal, por conta do medo e da ansiedade de saber como tudo iria ficar, tive que passar algumas noites no hospital com ela, mais graças a Deus ou ao Poder do Universo, ela teve alta e o pós-operatório foi bem tranquilo.

Tiver que ter v√°rios cuidados com os curativos e o dreno que se coloca para drena a secre√ß√£o do local, ‚Äúneste momento eu pensei, posso n√£o atuar mais como t√©c. de enfermagem, por√©m sei como lidar com tudo isso. Enfim tive a oportunidade de cuidar mimar com comidinhas e cuidados e mostrar o meu amor atrav√©s de a√ß√Ķes.

Sabe trabalhando no meu dia a dia com fam√≠lias vejo que n√£o se possui nenhum manual ou cartilha de como lidar com as emo√ß√Ķes nestes momentos, √© muito dif√≠cil voc√™ perceber que a pessoa ‚Äúminha m√£e‚ÄĚ que sempre foi t√£o forte estar t√£o depende de mim……

Graças a Deus eu pude dar todos os cuidados me ausentei da minha vida por 2 semanas, algo desafiador porque os boletos não pararam de chegar e nem os clientes precisando de atendimentos, mas tudo se encaixou e agora ela está bem e vamos dar um passo por dia.

Sabe sempre vi uma frase assim: √Č muito triste saber que uma m√£e pode cuidar de dez filhos, mas dez filhos n√£o cuidam de uma m√£e‚ÄĚ.

Cuide de quem cuidou de você, não importa a justificativa que você possua para não fazer isso, a vida irá lhe tratar da mesma forma que você cuida da sua mãe!

Rita Santos

Especialista em transformar vidas.